O que é Staking e como funciona?

Aprenda sobre Cripto

Já pensou em ganhar recompensas por armazenar suas criptomoedas? Staking permite isto e vamos te explicar tudo o que você precisa saber sobre isto!

No vasto universo de criptomoedas, nem todas as criptomoedas possuem seu suprimento total em circulação, e as unidades que não estão em circulação ainda, serão geradas ou distribuídas através de mecanismos como a mineração, no caso do Bitcoin.

Mas nem todas são assim. Vamos entender os dois mecanismos de distribuição de criptomoedas mais conhecidos do mercado para que possamos entender como funciona e o que é Staking!

Proof of Work (PoW)

O Protocolo de Prova de Trabalho (PoW) é um mecanismo de consenso e segurança utilizado na mineração de criptomoedas, o Bitcoin e Ethereum por exemplo, utilizam a prova de trabalho.


Para que este mecanismo funcione é necessário poder de processamento, no caso, os famosos mineradores de criptomoedas, que alocam o esforço de suas máquinas para manter as redes que utilizam esse mecanismo seguras e saudáveis. Evitando fraudes como gasto-duplo e autenticando novos blocos para que toda a rede se converse e confirme em sua blockchain.

Estes mineradores recebem em troca do seu esforço computacional criptomoedas (recompensas) de duas maneiras, a cada bloco descoberto na rede e pelas taxas de rede das transações aprovadas.

Proof of Stake (PoS)

A primeira menção do termo em 2012, onde um paper da Peercoin, desenvolvido por Sunny King e Scott Nadal.

Diferente do PoW, citado acima, o mecanismo de consenso Proof of Stake, ou seja, Prova de Participação, não requer grande poder de processamento, mas requer alocação das criptomoedas em nós validadores da rede.

Estes nós garantem uma rede saudável, segura e mais sustentável, já que não requerem gastos energéticos relevantes e são responsáveis pela validação de transações e geração de novos blocos da rede. E isto é escalável ao ponto de quanto mais nós e mais criptomoedas estiverem distribuídas, mais segura e mais descentralizada será sua rede.

Qualquer pessoa pode delegar suas criptomoedas a estes nós validadores e receber uma parte das novas moedas geradas e/ou referente as taxas de rede (recompensas), baseado na quantia de criptomoedas que estão delegadas a estes nós validadores.

Criptomoedas como Cardano e Solana utilizam PoS. Já o Ethereum que originalmente utiliza PoW, está migrando para PoS e no futuro desativará o consenso por mineração.

Como funciona Staking?

Indo direto ao ponto, o Proof of Stake permite que os usuários usem suas quantias de criptomoedas como votos, esses votos são usados para eleger um número de delegados que gerencia a blockchain, garantindo o consenso e segurança da rede, sendo recompensados com uma determinada quantia de criptomoedas.

Tipos de Staking

– Pools de Staking

Também conhecido como Staking Online, são piscinas de Staking onde diversos usuários alocam e delegam uma determinada criptomoeda. Geralmente estes usuários não tem a quantidade mínima de criptomoedas para ter o necessário para ser um nó validador, então com a quantia alocada de diversos usuários é possível chegar ao mínimo necessário.

Desta maneira esses usuário unificam seus fundos, aumentam a chance como validadores de blocos e as recompensas são divididas de forma proporcional entre os participantes.

Geralmente pools de staking distribuem as recompensas regularmente, podendo mover os fundos no momento que desejar sem perder as recompensas já geradas.

– Cold Staking

Também conhecido como Staking Offline, o Cold Staking se difere do Staking Online pelo método de armazenamento usado por envolver o congelamento de fundos de criptomoedas em carteiras offline, aumentando ainda mais a segurança pois ficam praticamente imunes a ataques hackers.

Cold Staking geralmente tem um tempo determinado, ao remover os fundos antes do término deste tempo, você não receberá as recompensas.

Nem toda blockchain permite o Staking offline.

– Provedores de Staking

São empresas como exchanges, por exemplo, que oferecem serviços de staking como para seus usuários e é cobrado um percentual das recompensas em troca de toda infraestrutura, serviço, suporte, entre outros.

– Staking no DeFi (Finanças Descentralizadas)

No DeFi existem diversos protocolos como DEXes (Exchanges Descentralizadas) entre outros que permitem que o usuário armazene suas criptomoedas para receber recompensas, diferentemente do sistema PoS explicado anteriormente, esse tipo de serviço o usuário fornece liquidez para a Exchange e recebe parte das taxas por isso.

Também existem Staking que não são de liquidez, mas para desbloquear outras criptomoedas, por exemplo na PancakeSwap onde os usuários podem utilizar seu token nativo CAKE para ganhar criptomoedas de outros projetos quando são alocadas na DEX.

Porque é que apenas algumas criptomoedas dispõem de Staking?

Como dito anteriormente, existem outras formas de consenso e distribuição de moedas além do Proof of Staking, como o mais conhecido, Proof of Work que não possui Staking de criptomoedas.

Também tem a questão que algumas moedas possuem Staking, mas não possuem recompensas de novas moedas geradas, pois a totalidade de distribuição do suprimento já foi atingida, com isso o Staking tem apenas a função de descentralizar a rede e validar transações.

Vantagens de staking

– Menos eletricidade e recursos físicos

Diferente do mecanismo de Proof of Work (PoW), o Proof of Staking não requer tanto poder computacional e por consequência não tem tanto gasto energético, sendo muito mais sustentável energeticamente e barato de manter sua rede.

Para quem quer prover um node validador de algum blockchain, um simples computador com SSD e uma boa internet já são o suficiente. Já para quem apenas quer realizar Staking, basta delegar e alocar os cripto ativos, sem necessidade de gastos com dispositivos mais avançados, apenas utilizando a mesma carteira onde já mantém em segurança suas moedas.

Também é visto como vantagem não ser necessário nenhum conhecimento técnico, é prático e simples.

– Blockchains rápidas e escaláveis

Outra importante vantagem é que suas transações são muito mais rápidas e sua blockchain muito mais escalável que as tradicionais blockchains que utilizam Proof of Work.

– Potencial ganho duplo

Ao comprar uma criptomoeda e holdar ela em sua carteira, utilizando de exemplo o tempo de 1 ano, você terá a mesma quantidade de quando a colocou na carteira, podendo assim ter ganhos com o que ela valorizar.

No Staking, você ganha as recompensas no decorrer do tempo conforme uma porcentagem de distribuição definida por cada protocolo, então além do potencial ganho com a valorização das unidades que você tinha no início, você terá mais as unidades que ganhou como recompensa no decorrer do tempo.

Desvantagem de staking

– Risco de volatilidade das criptomoedas, assim como ela pode valorizar, também pode desvalorizar;

– Taxas das recompensas podem sofrem variações ao longo do tempo, para mais ou para menos, dependendo da quantia total de usuários e criptomoedas delegadas.

– Alguns Serviços de Staking podem exigir que você bloqueie suas moedas por um período mínimo de tempo, algumas não permitem a retirada antes do tempo e outras permitem, mas com taxas ou até perda de todas as recompensas geradas no período;

Como fazer staking?

Para fazer Staking de uma criptomoeda não é muito difícil, porém cada ativo que permite Staking pode ser feito de uma maneira diferente.

Em casos de Staking diretamente pela carteira vamos usar o exemplo da Cardano (ADA), onde os usuários podem baixar a carteira Yoroi, criar seu endereço, enviar suas ADAs, escolher um dos Nodes para Staking disponíveis e delegar suas moedas.

Em plataformas como Exchanges ou Serviços de Staking, depende muito de cada uma, mas não é um processo tão diferente. Basta ter ou enviar as criptomoedas desejadas para o Staking para a plataforma, ir até a funcionalidade e alocar suas criptomoedas.

Staking é seguro?

Sabemos que nada é 100% seguro no meio das criptomoedas, então isso depende de diversos fatores para que sinta-se confortável e seguro ao armazenar suas criptomoedas em Staking em alguma plataforma ou protocolo.

Para aumentar sua segurança é sempre importante estudar sobre o serviço de Staking que resolva delegar suas criptomoedas, como: Corretoras de confiança e conhecidas, criptomoedas relevantes inseridas no mercado e carteiras de confiança que ofereçam essa funcionalidade.

Em relação às corretoras ou prestadoras de serviço, você deixa suas criptomoedas em posse dela, o que pode ter risco de roubo através de hack ou da própria exchange. Então por isso é muito importante a escolha de prestadores de serviço que são confiáveis no mercado.

Das criptomoedas, o lucro passado não é regra que terá lucro futuro, existem criptomoedas que tecnologicamente e por demanda do mercado são substituídas pelo interesse dos investidores, lembrando que este é um mercado muito recente. E isto, pode levar a desvalorização da mesma.

E sobre as carteiras, basicamente a mesma recomendação sobre as corretoras, existem muitas carteiras para baixar que não são confiáveis, para não cair em um golpe e perder suas criptomoedas é sempre importante prestar atenção nas carteiras que usará, busque carteiras de código aberto ou carteiras amplamente confiáveis com um certo histórico.

Conclusão

Se você é um holder, é uma ótima opção para ganhar uma espécie de juros sobre suas criptomoedas, buscando aumentar a quantidade ou inclusive um valor extra para dispor.

Existe Staking inclusive para stablecoins, uma maneira onde você não depende das volatilidade das criptomoedas por se tratar de uma criptomoeda que é pareada a algum ativo como Dólar ou até Ouro. Uma ótima maneira de manter seu capital em uma moeda fiduciária mais forte recebendo recompensas que funcionam como uma rentabilidade de uma poupança ou aplicação das finanças tradicionais.

Soluções como o Staking estão cada vez melhores e mais conhecidas para que o mundo das criptomoedas ofereça serviços diferenciados em relação aos serviços de finanças tradicionais, sendo assim, espere muitas novidades para os próximos anos!

Posts Relacionados