Bullish

Você talvez já tenha ouvido os termos “mercado de touro”, “bull market” ou “bullish”.

Não, eles não tem nada a ver com criação de gado.

O urso, ao atacar uma presa, costuma jogá-la para baixo, ao contrário do touro, que com os chifres a joga para cima. Esses animais se tornaram jargões muito populares no mercado financeiro em geral, não apenas o de ativos digitais.

O urso está relacionado a baixas ou expectativa de baixa, e o touro está relacionado a altas ou expectativa de alta.

Bull market

Um “bull market”, que em bom português se traduz por “mercado de touro”, é nada mais que um período de alta – seja de um ativo específico ou do mercado em geral.

Por exemplo, caso o Bitcoin atravesse o ano de 2023 experimentando subidas de preço, poderemos dizer que “2023 foi um bull market para o Bitcoin”.

2020 foi o oposto de um bull market para a maioria dos ativos. Entretanto, as ações de algumas empresas produtoras de fármacos e as ações de algumas empresas da área de entretenimento online continuaram se valorizando.

Um mercado bull market notável na história recente foi o período entre 2003 e 2007. Durante este período, o S&P 500 aumentou em uma margem significativa. Entretanto, à medida que a crise financeira de 2008 começou a mostrar seus efeitos, o mercado de touros foi sendo substituído por um mercado de ursos.

Investindo como um touro

Investidores otimistas são apelidados de “bullish” ou “touro”.

Vamos analisar algumas estratégias que um touro pode utilizar para lucrar com previsões de alta.

Com certeza, a mais simples de todas é o chamado “hold”. Você acha que uma ação vai subir? Compre! E venda quando achar que vai haver uma retração ou quando tiver atingido seus objetivos no que diz respeito a lucro.

Se o touro for muito otimista, ele pode considerar fazer um empréstimo para investir no ativo que acredita que irá se valorizar. Obviamente, os riscos são maiores porque para obter lucro é preciso primeiro quitar os juros do empréstimo.

O mercado de opções é outra possibilidade para quem deseja apostar na alta. Nesse mercado, negocia-se o direito de comprar ou de vender um ativo por um preço pré-determinado em uma data futura.

Imagine um empreendedor que compra muitas sacas de café, talvez para vendê-las em uma rede de supermercados, por exemplo. Ele acredita que o preço irá subir de 170 para 200 dólares por saca nos próximos dois meses e, sabendo que precisará fazer uma compra, se adianta e adquiri o direito de comprar 300 sacas por 180 dólares daqui a 60 dias.

  • Um application-specific integrated circuit (ASIC), que quer dizer circuito integrado específico de aplicação (ASIC), é um hardware, um equipamento, projetado para a mineração de uma criptomoeda.

  • BTFD vem do inglês "Buy the F*cking Dip". É basicamente uma forma agressiva de recomendação de compra quando o mercado está em queda.

  • Market cap é a quantidade de dinheiro que custaria para comprar todas as unidades existentes de um determinado ativo.

  • Um contrato inteligente, ou smart contract, é um contrato feito em linguagem de programação executado automaticamente entre duas entidades.

  • Um Swap de tokens é um termo que pode se referir a duas coisas: transferência de ativos digitais de uma blockchain para outra blockchain

  • Hard fork é uma separação no protocolo de uma blockchain, uma que segue o protocolo anterior e outro que segue a nova versão.

  • Um token é uma criptomoeda criada dentro de uma blockchain já existente. Diversos ativos pode ser tokenizados: ações, arte e muito mais.

  • Uma Hot Wallet, ou “carteira quente”, é uma carteira conectada a internet. São amplamente usadas, mas oferecem menor segurança que as Cold Wallets.

  • O BEP-20 é o padrão de token da Binance Smart Chain. Na BSC, pode-se desenvolver Dapps, assim como os ERC-20, no caso da Ethereum.

  • Rekt vem do inglês "wrecked", que significa destruído. Estar "rekt" significa estar tomando diversos prejuízos em determinado período.