O que é Spread?

Ao adentrar em um universo tão vasto como o dos investimentos, muitas nos deparamos com nomes e conceitos que ainda não conhecemos, o Spread geralmente é um desses.

Introduzindo de maneira bem simples, Spread em inglês, significa margem.

O Spread refere-se à diferença entre o preço de compra (procura) e venda (oferta) de uma criptomoeda, ação, título ou transação monetária. Porém o termo Spread se difere para qual mercado estamos operando.

Vamos entender um pouco sobre alguns deles!

O que é Spread Bancário?


O Spread Bancário é a diferença entre o que é pago por um banco de juros a um investidor os os juros cobrados em um empréstimo.

Exemplo: Você utiliza um serviço de um banco, um investimento que paga 5%, e o mesmo banco cobra 20% em um empréstimo, então o Spread é de 15%. Mas essa diferença é mais importante para o banco do que para você, já que esse spread é usado para calcular quanto o banco lucra em suas operações.


O que é Spread Cambial (Spread de Moeda Fiduciária)?


O Spread Cambial é a diferença entre o valor pago por uma casa de câmbio ou banco na compra de uma moeda fiduciária e o valor recebido por ele na venda.

Quando se trata de envios internacionais, o Spread Cambial é a diferença entre a cotação comercial de uma moeda fiduciária estrangeira e o valor pago para a realização da operação.

Exemplo: Envio de moeda fiduciária por algum serviço de Remessa do Brasil ao Estados Unidos, se considerarmos que a cotação do dólar comercial é de R$ 4,14 e um spread incidente de 1.3%, o valor cobrado será de R$ 0,05382. Sendo assim, o valor cobrado para enviar cada dólar ao exterior nessa situação será de R$ 4,19382. Lembrando que aí não está sendo contabilizado, nem o IOF ou tarifas da instituição financeira utilizada.


O que é Spread no Mercado Financeiro Tradicional?

Bem diferente dos Spreads apresentados anteriormente, o Spread no Mercado Financeiro Tradicional trata-se da diferença entre o menor preço de venda de um papel (ação) e o maior preço de compra do mesmo papel.

Exemplo: Uma ação tem seu maior preço de compra em USD 350 e seu menor preço de venda de USD 375, o spread da operação é de USD 25.

O que é Spread em Criptomoedas?

Ufa! Chegamos aonde interessa pra gente né? Vamos tentar ser bem didáticos, o que pode ser que deixe a explicação um pouco cansativa, mas estamos aqui para tirar as suas dúvidas, seja qual for sobre esse tema.

Então exatamente como o Spread do Mercado Financeiro Tradicional, o Spread em Criptomoedas é a diferença entre o maior preço de ordem de compra e o menor preço de ordem de venda em um orderbook (livro de ofertas) de uma corretora.

Esse “vácuo” (diferença) entre as ordens de compra e venda se forma exclusivamente sobre a expectativa diferente dos compradores e vendedores, sendo que geralmente os vendedores querem vender ao maior preço possível e os compradores, comprarem ao menor preço possível.

Como falamos acima com o exemplo em dólar, que é similar no caso das criptomoedas se estiver operando em pares de dólar. Então para  dar um novo exemplo vamos utilizar um livro de oferta em Satoshi, a menor fração do Bitcoin.

Exemplo: Um ativo tem seu maior preço de compra em 0.00000008 satoshi e seu menor preço de venda em 0.00000010 satoshi, o spread da operação é de 0.00000002 satoshi, que é um spread de 20% entre as ordens.

Elaborando mais a explicação, tendo por exemplo, se cada satoshi vale R$ 0,002508, um usuário queira comprar esse determinado ativo com uma ordem de compra de mercado o valor de R$ 100,00, ignorando qualquer taxa, apenas para demonstração, ele conseguiria 3.992,9 unidades deste ativo.

Já caso ele queira vender essa mesma quantidade (3.992,9), também utilizando uma ordem de mercado, ele receberia apenas R$ 80,03.

Lembrando que no livro de ofertas o preço de compra ou venda, são ordens limitadas que outras pessoas determinaram para suas compras e vendas. Caso no exemplo estivesse utilizando ordens limitadas, o usuário poderia comprar com os mesmo R$ 100,00 reais outra quantidade de ativos baixando sua ordem de compra. Ou vender por um preço maior sua quantidade de ativos aumentando sua ordem de venda.



Qual a diferença entre o Spread do Mercado Tradicional e o de Criptomoedas?

A grande diferença entre o Mercado Tradicional e o Mercado de Criptomoedas, é que por exemplo, no Brasil, existe apenas um “único” livro de ofertas e pertence à Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia e vinculada ao trader pelo seu CPF. Enquanto no Mercado de Criptomoedas, cada corretora tem seu próprio livro de ofertas.

E isto proporciona o que chamamos de Arbitragem.

Só para deixar claro, existe o termo Arbitragem no Mercado Financeiro Tradicional, mas no Mercado de Criptomoedas pode ser utilizado com muita mais frequência e com mais facilidades, por se tratar de um mercado global, 24 horas, possuir uma variedade gigantesca de corretoras e ativos, além de transferências muito mais ágeis. Então pode-se dizer que é muito mais flexível.

O que é Arbitragem nas criptomoedas?

A operação de arbitragem está ligada ao Spread, pois é dependente do spread para ocorrer.

Arbitragem é a prática na qual um usuário compra um ativo em um mercado e vende em outro. O usuário percebe um ativo com preços divergindo entre corretoras,realiza uma compra de um ativo em uma determinada corretora e executa uma venda de mesmo ativo em outra corretora. Para assim com a diferença do spread entre as corretoras, ter ganhos na operação.

Exemplo: Na corretora A o Bitcoin está sendo ofertado por USD 50,000.00 e na corretora B o Bitcoin está sendo demandado por USD 50,800.00. Se o usuário comprar na corretora A e vender na B, terá um ganho de USD 800,00. Mas claro, não é tão simples, pois existem taxas de transferência, taxas de saque da corretora, taxa de operação e o tempo que leva para um ativo chegar de uma corretora para outra, e tudo isso deve ter um peso para a tomada de decisão.

Quais fatores podem impactar o spread no mercado de criptomoedas?

Assim como explicado anteriormente, então sabe-se que o spread é causado por oferta e demanda que causam uma margem entre a compra e venda.

Em criptomoedas o spread pode ser impactados por 3 principais fatores:

Liquidez: É um facilitador para transacionar certa quantidade de um ativo ao mesmo tempo. Liquidez significa o quanto tem de ativos (para comprar ou vender) em um livro de ofertas, isso quer dizer que tem mais pessoas interessadas no ativo, quanto maior maior a liquidez, menor o spread e maior a estabilidade do preço do ativo.

Volatilidade do ativo: Volatilidade é a oscilação de preço de um ativo em um certo período. Geralmente quanto maior a volatilidade, maior o spread do mesmo.

Volume negociado: Volume negociado em um ativo em um certo período, quanto maior o volume, mais pessoas negociando o ativo e a tendência é que o spread seja menor.



Como calcular o spread nas criptomoedas?

Para calcular o spread e potencializar seus ganhos e minimizar os prejuízos, o cálculo é muito simples.

Então para calcular o spread é: Preço de venda mais baixo Preço de compra mais alto = Spread
Vamos utilizar o ativo Ethereum como exemplo:

Valor de venda mais baixo: USD 3,530.00
Valor de compra mais alto:  USD 3,512.00
Valor do Spread: USD 18.00

Mas preste atenção, neste cálculo não está constando as taxas de transferências, taxas de negociação das corretoras ou serviços caso queira realizar uma arbitragem.

Qual é o impacto do spread para os investidores?

O impacto para quem está neste mercado pode ser negativo ou positivo, é algo muito relativo.

Para o mercado em geral, um spread maior não é algo atrativo, pois significa que o ativo tem pouca liquidez, volume e automaticamente, poucas pessoas interessadas no mesmo.

Assim como pode ser negativo para quem não conhece o mercado e não percebe a lacuna de preço causada pelo spread. Não sabendo por que está perdendo em suas operações.

Porém individualmente, para um trader, é uma janela de oportunidade para ganhar com a variação de preços através da prática da Arbitragem.

Conclusão

O que podemos concluir é que Spread nas criptomoedas é a diferença entre o menor preço de venda e o maior preço de compra de um certo ativo. E que isto ocorre pela expectativa dos compradores e vendedores sobre o preço do ativo.

Mas é importante lembrar de não analisar apenas o spread, existem muitos indicadores e fatores nesse mercado para uma tomada de decisão.

Para não perder nenhum assunto sobre esse ramo do mercado financeiro, fique sempre de olho em nosso blog. Toda semana tem conteúdo novo por lá!