Block Reward

As recompensas de bloco são as unidades de moeda criptográfica ganhas por validadores por seu trabalho em uma blockchain.

É uma espécie de “pagamento”, que pode ou não ser fixo.

Por que dar uma recompensa?

Os mineradores de Bitcoin, por exemplo, analisam os dados sobre as transações contidas em um bloco e, se elas forem idôneas, o bloco é permanentemente adicionado a uma “corrente” de blocos”.

Daí o nome blockchain, que literalmente significa corrente de blocos.

Acontece que todo esse processo de verificação e adição envolve dar a resposta correta para problemas matemáticos – e apenas o primeiro a fazer isso ganha a recompensa.

Na verdade, trata-se de chutar respostas até dizer a certa. Isso significa que quem chuta mais em menos tempo tem mais chances de ser o vencedor.

No começo, minerar requeria menos poder computacional porque havia poucos concorrentes, mas, com a crescente popularização do Bitcoin, ser o campeão dessa corrida passou a exigir até mesmo investimento em hardware.

Atualmente, o minerador que dá a resposta certa ganha 6,25 BTC pelo bloco que foi minerado. É importante citar que a recompensa passa por uma “redução pela metade”, chamada halving, aproximadamente de quatro em quatro anos. O próximo halving ocorrerá em 2024, e então o número de moedas criadas no processo de mineração e enviadas como “pagamento” passará a ser 3,125.

Como o código do Bitcoin determina que ele nunca terá mais do que 21 milhões de unidades, a partir daí nenhuma nova unidade será criada e não haverá mais recompensa.

Mas isso não significa que os mineiros irão trabalhar de graça.

Recompensas de bloco e taxas de transação

O remetente de uma transação em criptomoeda geralmente paga uma taxa por ela. Você já deve ter percebido isso, caso tenha enviado bitcoins de uma carteira para outra. As taxas referentes às transações contidas em um bloco são pagas a quem o minera.

É por isso que se uma pessoa paga uma taxa muito pequena, sua transação tende a demorar mais.

Depois que a recompensa por mineração do Bitcoin chegar a zero, prevê-se que os mineiros se tornarão exclusivamente dependentes das taxas de transação para manter suas operações.

Por fim, entre as diferenças entre recompensa e taxa está o fato de que as recompensas nem sempre são cotadas na mesma moeda que está sendo minerada. Os mineradores de algumas criptomoedas recebem outras moedas “pareadas” em dólar, por exemplo.

  • Dump, ou despejo em português, é um termo usado para designar uma queda abrupta no preço de um ativo

  • Blockchain é um registro aberto (todos podem conferir) e imutável de dados, os quais podem ou não incluir transações.

  • Day trade é uma estratégia arrojada, consiste em comprar um ativo na baixa e vender na alta no mesmo dia, buscando lucro de curto prazo.

  • Um único bitcoin pode ser dividido, assim como o dólar ou o real, e a menor unidade é chamada de satoshi.

  • O bear market é uma condição de mercado onde os preços em baixa e tendem a continuar caindo. É um momento de grande pessimismo.

  • FOMO vem do inglês "Fear of Missing Out", que indica uma ansiedade no mercado, onde investidores não querem deixar escapar uma oportunidade.

  • Bullish vem do termo "bull market", que é usado no mundo financeiro quando o mercado está otimista em relação ao preço dos ativos.

  • Cat bounce (“quique do gato”) é o nome dado a pequenas “subidas” no preço dos ativos mesmo que, no panorama geral, estejam se desvalorizando.

  • Um ICO é, traduzido para o português, como oferta inicial de moeda. É um meio alternativo de arrecadar fundos através do mercado de cripto.

  • Um token é uma criptomoeda criada dentro de uma blockchain já existente. Diversos ativos pode ser tokenizados: ações, arte e muito mais.