Cypherpunk

Cypherpunk pode ser usado para se referir a ativistas (indivíduos) ou a uma filosofia mais ampla. Os cypherpunks defendem o uso da criptografia como uma ferramenta para a proteção de grupos e indivíduos em um mundo onde as informações pessoais se tornaram cada vez mais acessíveis. Cypherpunks também promovem o uso de tecnologia e criptografia como meio de efetuar mudanças políticas.

O movimento começou como um grupo ainda pouco conectado no final dos anos 80 e início dos anos 90 que se comunicava principalmente por meio de fóruns de discussão online. Foi fortemente influenciado pela subcultura hacker, a crescente preocupação com os direitos civis pessoais e as implicações perturbadoras do monitoramento governamental. Isso fez do movimento cypherpunk um dos primeiros a reconhecer a crescente questão da privacidade online. Para lidar com essas preocupações, os cypherpunks colocaram uma grande ênfase na implementação de tecnologias que apoiassem a sua agenda, como criptografia privada para redes anônimas  e seguras: e-mail, navegação na web e transações financeiras.

Muitos dos avanços nas criptomoedas foram graças ao trabalho dos cypherpunks. Um bom exemplo é David Chaum com sua primeira versão de dinheiro digital, isso somado ao trabalho de Shafi Goldwasser que fortaleceu e evoluiu a computação para torná-la cada vez mais segura e eficiente.

Neste ponto, o impacto que os cypherpunks tiveram no mundo não é nada irrelevante. As várias personalidades por trás do movimento continuam a impulsionar mudanças positivas em que todos nós nos beneficiamos.

  • Um application-specific integrated circuit (ASIC), que quer dizer circuito integrado específico de aplicação (ASIC), é um hardware, um equipamento, projetado para a mineração de uma criptomoeda.

  • Uma Hot Wallet, ou “carteira quente”, é uma carteira conectada a internet. São amplamente usadas, mas oferecem menor segurança que as Cold Wallets.

  • Uma altcoin é toda e qualquer moeda que não seja o Bitcoin. "Alt" vem de alternative (que inglês significa alternativo).

  • Dump, ou despejo em português, é um termo usado para designar uma queda abrupta no preço de um ativo

  • O soft fork é uma mudança no protocolo de uma criptomoeda que é compatível com versões anteriores. Usualmente são alterações simples.

  • Satoshi Nakamoto é o pseudônimo do criador do Bitcoin. Não se sabe se Satoshi é um indivíduo ou um grupo de pessoas.

  • Cat bounce (“quique do gato”) é o nome dado a pequenas “subidas” no preço dos ativos mesmo que, no panorama geral, estejam se desvalorizando.

  • Um contrato inteligente, ou smart contract, é um contrato feito em linguagem de programação executado automaticamente entre duas entidades.

  • O Bloco Gêneris é o primeiro bloco minerado de Bitcoin, contendo as primeiras 50 unidades e tendo sido executado pelo próprio Satoshi Nakamoto.

  • Liquidez é a facilidade para converter um ativo em outro. Exemplo: se você tem um ativo e consegue vendê-lo rapidamente, esse ativo tem liquidez.