Fee

O que é o fee de uma transação em criptomoeda? Ou, em português, a taxa de uma transação?

É o valor pago pelo seu remetente para que ela ocorra.

Por exemplo, Eduardo deseja enviar 3 bitcoins para Rafaela. Então, Eduardo paga uma pequena taxa para que essa transferência seja efetuada.

Isso levanta algumas perguntas: para quem vai essa taxa? Quanto custa fazer uma transação? Por que essas taxas existem?

Para obter as respostas, vamos entender um pouco mais sobre blockchain.

Blockchain do Bitcoin e a taxa como “salário” pela mineração

Sempre que alguém inicia uma transação de Bitcoin, ela é “colocada em uma bloco” junto com algumas outras.

Então, um validador, também chamado de mineiro, vai verificar se todas as transações contidas no bloco são idôneas. Na verdade, mais que um mineiro vai fazer isso até o final do processo.

Se tudo estiver certo, o bloco será finalmente adicionado a uma “corrente de blocos” – daí o nome blockchain.

Só que esse processo, apelidado de mineração, não é simples. Parte dele envolve a resolução de problemas matemáticos, e o primeiro que dá a resposta correta ganha bitcoins recém-criados e também recebe as taxas pagas pelos remetentes das transações “contidas no bloco”.

Ser o primeiro nessa corrida pela resposta correta não é fácil com a competição atual, o que “força” os mineiros a investir em equipamentos que aumentam seu poder de computação. Além do mais, eles prestam um serviço vital ao Bitcoin e merecem receber algo em troca. Sem eles, nenhuma transação seria concluída.

Como é calculado o valor das taxas de transação?

Na realidade, no que diz respeito ao Bitcoin, não é obrigatório adicionar uma taxa a transação. Entretanto, os mineiros também não são obrigados a incluir qualquer transação no bloco que eles estão confirmando.

Os mineiros priorizam, portanto, as transações com a maior taxa por byte. É por isso que os remetentes que estão com pressa tendem a pagar uma taxa mais alta para empurrar suas transações para a frente da fila.

Pague a taxa mais alta possível e sua transação deverá ser confirmada dentro do próximo bloco, o que levará em média entre 5 e 15 minutos. Pague taxas mais baixas e sua transação deverá ser confirmada dentro dos próximos três blocos, o que geralmente levará entre 10 e 30 minutos.

Mas todas as criptomoedas funcionam assim? Não. Cada uma tem suas peculiaridades, e algumas nem utilizam a blockchain. A Nano, por exemplo, não possui taxas.

 

  • O soft fork é uma mudança no protocolo de uma criptomoeda que é compatível com versões anteriores. Usualmente são alterações simples.

  • “Pump” é um termo que pode se referir a duas coisas: subida brusca no preço de um ativo ou impulsionamento de um ativo.

  • Exchanges, também chamadas de corretoras de criptomoedas, são sites onde pessoas compram e vendem criptomoedas e tokens.

  • A sigla UTXO significa Unspent Transaction Output (Transação de Saída Não Gasta) é o saldo o usuário recupera na carteira após uma transação.

  • O mempool é onde as transações válidas na rede do Bitcoin aguardam a sua confirmação. Quanto maior o mempool, maior o congestionamento.

  • FOMO vem do inglês "Fear of Missing Out", que indica uma ansiedade no mercado, onde investidores não querem deixar escapar uma oportunidade.

  • FUD

    FUD vem do inglês "Fear, Uncertainty, and Doubt". Ou seja, Medo, Incerteza e Dúvida. Usualmente é usada para descrever notícias negativas no mercado.

  • MetaMask é uma carteira de criptomoedas que permite aos usuários interagir com aplicações descentralizadas (dapps).

  • Bitcointalk.org é um fórum público fundado por Satoshi Nakamoto, o criador do Bitcoin, em 22 de novembro de 2009.

  • Liquidez é a facilidade para converter um ativo em outro. Exemplo: se você tem um ativo e consegue vendê-lo rapidamente, esse ativo tem liquidez.