Hash Rate

Hash rate é a quantidade de poder computacional sendo contribuído para a rede do Bitcoin através da mineração. A mineração de Bitcoin é um processo vital que mantém a rede da moeda digital funcionando. Isso acontece por meio de uma gigantesca rede global de máquinas de mineração (computadores poderosos construídos para essa tarefa). Essas máquinas mineram bitcoins resolvendo cálculos matemáticos complexos que verificam as transações de Bitcoin.

Para resolver esses problemas, cada máquina precisa fazer milhões de suposições por segundo. Isso requer muita eletricidade. Os mineradores de Bitcoin consomem cerca de 129 Terawatts-hora de energia, o que representa cerca de 0,6% do total mundial.

E essa rede de mineração com uso intensivo de energia ainda está crescendo. É preciso muita eletricidade para manter a rede blockchain atualizada.

Por que a Hash Rate importa para o mineradores?

Para os mineradores, calcular a hash rate ajuda a prever a sua lucratividade.

Existem muitos tipos de máquinas de mineração, e novas estão sendo lançadas constantemente. Cada criptomoeda é extraída com máquinas diferentes e nem todas têm a mesma hash rate, pois a mineração requer diferentes quantidades de energia elétrica, consumo de memória e etc

Quando o minerador melhora a sua máquina de mineração com componentes mais poderosos, a hash rate da rede pode aumentar como resultado. No entanto, uma rede mais poderosa não resulta necessariamente em bitcoins sendo minerados mais rapidamente, pois a rede é construída para liberar uma certa quantidade de cada vez.

Se novos mineradores se juntarem à rede, a dificuldade de mineração aumenta porque os mineradores agora precisam fazer mais suposições a cada segundo para resolver o cálculo e ganhar a recompensa do bloco.

Se a dificuldade da rede Bitcoin aumentar, a taxa de hash também aumentará.

  • Em criptomoedas, fork é uma atualização no protocolo de um moeda. No inglês, o significado é "bifurcação" e é exatamente isso que acontece.

  • MetaMask é uma carteira de criptomoedas que permite aos usuários interagir com aplicações descentralizadas (dapps).

  • Hard fork é uma separação no protocolo de uma blockchain, uma que segue o protocolo anterior e outro que segue a nova versão.

  • Mixer é um serviço que embaralha as criptomoedas de um usuário com a de outros, dificultando seu rastreamento. Usado para aumentar privacidade.

  • Liquidez é a facilidade para converter um ativo em outro. Exemplo: se você tem um ativo e consegue vendê-lo rapidamente, esse ativo tem liquidez.

  • Mining rig ou “plataforma de mineração” é um equipamento ou um arranjo de equipamentos feito para minerar criptomoedas.

  • Slippage é quando você não consegue executar uma compra pelo preço que pretendia e a compra acaba saindo mais cara que o esperado.

  • Uma Cold Wallet é um carteira que serve para guardar criptomoedas de maneira offline, ou seja, sem estar conectado a internet. É mais segura que as demais carteiras.

  • A mineração de Bitcoin é o processo pelo qual novos bitcoins são colocados em circulação.

  • O halving do Bitcoin é um evento que ocorre a cada 210.000 blocos adicionados e reduz pela metade a recompensa pela mineração do BTC.