Dump

Dump, ou despejo em português, é um termo usado para designar uma queda abrupta no preço de um ativo que ocorreu porque uma organização ou indivíduo “despejou” muitas unidades do ativo no mercado.

Por exemplo, imagine que André investiu cedo em Nano e possui 50 mil unidades. Um belo dia, ele decide vendê-las e aproveitar o lucro que obteve com seu investimento. Isso significa que haverá mais 50 mil nanos disponíveis para compra – por uma questão simples de oferta e demanda, o preço será puxado para baixo.

Pump, por sua vez, é o oposto de dump. Significa impulsionar algo. Veremos o porquê de os dois conceitos muitas vezes andam juntos.

O golpe pump and dump

No universo das criptomoedas, o termo “pump and dump” foi associado a uma prática fraudulenta – promover ativos geralmente de baixa qualidade para então vende-los quando seu preço estiver inflado.

Trata-se de uma criação até certo ponto artificial de demanda, para depois se aproveitar da sobrevalorização. Uma das evidências de que quem orquestrou o pump não acredita que o ativo tem um futuro bom pela frente e que de fato queria apenas se aproveitar de investidores que se deixaram levar pelo efeito manada é justamente a decisão de vender tais ativos.

Esse golpe costuma ser feito com ativos digitais recém-criados. Aqui, os criadores lançam o ativo (naturalmente detêm a maior parte das unidades dele), o divulgam e depois vendem em massa suas moedas. Como resultado, os preços despencam e aqueles que foram influenciados a comprar a criptomoeda saem no prejuízo.

Exemplos

Uma altcoin chamada “Save The Kids” surgiu recentemente e prometia destinar verba para causas nobres de ajuda humanitária e educação. Ela foi divulgada por youtubers e personalidades de diversos outros nichos.

Essa moeda aparentemente possuía um mecanismo “anti-manipulação”, que conforme divulgado pelo site Coffeezilla impedia investidores de vender mais do que uma certa quantidade de ativos dentro do período de 24 horas, porém este código foi mudado e o período foi alterado de um dia para um minuto, tornando mais fácil despejar as moedas para depois se safar com o dinheiro.

Como evitar o golpe

Manter-se bem-informado é essencial ao realizar qualquer investimento. Okay, mas que tipo de informação vale a penas ser investigada?

No caso de ativos digitais, vale a pena investigar o código (se é aberto ou não, quem já analisou e deu seu parecer sobre ele e etc) e o histórico da equipe por trás do desenvolvimento.

Via de regra, possuir código aberto é um excelente sinal. Isso significa que qualquer um pode verificar como o ativo funciona. Suas operações não são um segredo.

Por fim, lembre-se de que os influenciadores às vezes não faze a menor ideia do que estão vendendo. Aceitar ser pago para falar da existência de algo ou para participar de um vídeo não é sinônimo de ter estudado ou nem mesmo de aprovar o objeto de propaganda.

  • Um Node na rede do Bitcoin é um computador conectado a blockchain e que verifica e valida as novas transações, sempre que elas acontecem.

  • Proof of Stake (PoS), ou “Prova de Participação”, é o nome dado a um mecanismo de consenso utilizado na validação de transações.

  • Os Cypherpunks são ativistas digitais focados na privacidade e segurança de ativos digitais. Utilizam a criptografia como sua principal ferramenta.

  • Cat bounce (“quique do gato”) é o nome dado a pequenas “subidas” no preço dos ativos mesmo que, no panorama geral, estejam se desvalorizando.

  • Satoshi Nakamoto é o pseudônimo do criador do Bitcoin. Não se sabe se Satoshi é um indivíduo ou um grupo de pessoas.

  • Um Utility Token da ao usuário algum tipo de utilidade prática ao obtê-lo: descontos ou benefícios, acesso exclusivo a um produto, etc.

  • Hard fork é uma separação no protocolo de uma blockchain, uma que segue o protocolo anterior e outro que segue a nova versão.

  • Mixer é um serviço que embaralha as criptomoedas de um usuário com a de outros, dificultando seu rastreamento. Usado para aumentar privacidade.

  • Um Swap de tokens é um termo que pode se referir a duas coisas: transferência de ativos digitais de uma blockchain para outra blockchain

  • As block rewards (recompensas de bloco) são as unidades de moeda criptográfica ganhas por validadores por seu trabalho em uma blockchain.