Token

O termo token em cripto  representam ativos ou utilitários fungíveis e negociáveis ​​que residem em suas próprias blockchains.

Os tokens no mercado de cripto são frequentemente usados ​​para arrecadar fundos para para projetos e empresas, mas também podem servir como substitutos para outras coisas. Esses tokens geralmente são criados, distribuídos, vendidos e circulados por meio do processo chamado de initial coin offering (ICO), que envolve um processo de crowdfunding para financiar o desenvolvimento de projetos.

Um exemplo prático é o token da Monnos, o MNS Token. Foi através do MNS que a Monnos arrecadou fundos para escalar a empresa no mercado brasileiro.

Tokens Vs criptomoedas – qual é a diferença?

Tokens e criptomoedas são muito semelhantes, mas diferem significativamente quando se trata de sua estrutura. As criptomoedas são uma parte embutida da própria blockchain (a criptomoeda Ethereum, por exemplo, é uma parte inseparável da blockchain Ethereum). Já os tokens, não são uma parte embutida de uma blockchain, e seu comportamento é regulado através contratos inteligentes, que são protocolos de software que determinam como as transações ocorrem.

Tokens Vs Altcoins – Qual a diferença?

Se quisermos explorar a diferença entre tokens e altcoins, primeiro precisamos entender o que é uma altcoin. Altcoins, que significam “moedas alternativas”, são quaisquer criptomoedas que não seja Bitcoin – e existem quase 14.000 altcoins. A diferença entre tokens e altcoins, então, é a mesma que a diferença entre tokens e moedas em geral . Ou seja, moedas e altcoins têm seu próprio blockchain, mas os tokens são executados no blockchain de uma moeda em vez do seu próprio.

Quais são os diferentes tipos de tokens?

Utility tokens: essa é a forma mais comum de token. Sua função principal é dar aos detentores do token algum tipo de benefício por possuir o mesmo. Novamente, podemos exemplificar com o MNS token. Os detentores de MNS tem redução nas taxas de trade, aumento no cashback do cartão da Monnos e diversos outros benefícios. Quanto mais tokens os usuários da Monnos tem sob custódia, mas benefícios eles ganham.

Security Tokens: ao contrário dos utility tokens, os security tokens estão vinculados à propriedade de ativos que já existe. Cada security token representa uma fração de um ativo, como um carro, uma pintura, uma ação ou um imóvel. Os utility tokens permitem que as transações envolvendo esses ativos sejam registradas na blockchain, para que os detentores possam rastreá-los.

Non-funglibe tokens (NFT): os NFTs representam a propriedade sobre um ativo digital, certificado via blockchain. O “não fungível”, significa que você detém a posse de um ativo que não é replicável, ou seja, você tem o certificado de ser uma peça única. Como exemplo, pense em uma peça de arte. Digitalmente você pode replicar quantas vezes quiser uma peça gráfica, porém, com o NFT você consegue certificar a originalidade da mesma.

Qual é a importância dos tokens na criptoeconomia?

Os tokens podem representar qualquer ativo do mundo físico no mundo digital, registrando todas as transações feitas nesses ativos, dentro da blockchain. Essa é e será uma maneira importante de garantir propriedade e transparência no mundo digital. Mas ainda há maneiras inimagináveis de como os tokens podem ser utilizados no futuro.

  • Cat bounce (“quique do gato”) é o nome dado a pequenas “subidas” no preço dos ativos mesmo que, no panorama geral, estejam se desvalorizando.

  • P2P (peer-to-peer) no contexto de cripto, trata-se de transações entre dois indivíduos sem um intermediário, como uma corretora, por exemplo.

  • O Bull Market é uma condição de mercado onde os preços subiram e tendem a continuar subindo. É um momento de grande otimismo no mercado.

  • “Pump” é um termo que pode se referir a duas coisas: subida brusca no preço de um ativo ou impulsionamento de um ativo.

  • Um ICO é, traduzido para o português, como oferta inicial de moeda. É um meio alternativo de arrecadar fundos através do mercado de cripto.

  • Uma Cold Wallet é um carteira que serve para guardar criptomoedas de maneira offline, ou seja, sem estar conectado a internet. É mais segura que as demais carteiras.

  • TVL

    O Total Value Locked (TVL), ou em português, Valor Total Bloqueado, é a quantidade de fundos que usuários depositaram em uma plataforma DeFi.

  • Bull trap se refere a um cenário em que vários investidores preveem uma tendência de alta para um ou mais ativos, mas ocorre o oposto.

  • Uma Hot Wallet, ou “carteira quente”, é uma carteira conectada a internet. São amplamente usadas, mas oferecem menor segurança que as Cold Wallets.

  • Vitalik Buterin é co-criador e inventor da Ethereum, a 2° maior criptomoeda do mundo em termos de capitalização de mercado.