Se você quer investir em ativos digitais, o primeiro passo é entender como eles funcionam. Isso inclui entender alguns conceitos técnicos. Pode parecer uma informação irrelevante para os investidores, mas, na realidade, esses conceitos afetam suas operações. Um deles é o slippage. 

O que é slippage?

Slippage é o fenômeno em que sua ordem de compra ou venda de uma criptomoeda é executada por um preço menos atrativo, devido ao próprio movimento dos preços de negociação no mercado entre a hora em que a ordem foi criada e a hora de sua execução. 

O termo vem do verbo em inglês “slip”, que significa “escorregar”. Assim, refere-se à “derrapada” do preço na execução da ordem. 

Vamos entender melhor a dinâmica do slippage?

Suponha que você quer vender Bitcoin. Então, consulta os valores das operações mais recentes na sua exchange e observa que 1 BTC está sendo negociado por R$ 196 mil. Assim, você cria uma ordem de venda a mercado para 0,1 BTC pelo preço total de R$ 19,6 mil. 

No entanto, na hora da execução da ordem a mercado, o preço do Bitcoin mudou. Agora, 1 BTC está sendo negociado por R$ 187 mil. É com esse preço que a ordem é executada. Então, quando sua operação é fechada, você recebe apenas R$ 18,7 mil.

Quais são os principais motivos que levam ao slippage

Como você pode perceber pelo exemplo do tópico anterior, o slippage pode causar perdas consideráveis ao investidor. Você pode acabar pagando mais na compra dos ativos, ou recebendo menos na venda. Por que será que esse fenômeno acontece? Existem duas causas principais, que podem ocorrer separada ou concomitantemente.

Baixa liquidez

A primeira causa do slippage é a baixa liquidez do ativo. Quando falamos em baixa liquidez, nos referimos ao fato de que há pouco volume de negociação do ativo no mercado. 

Então, quando você cria uma ordem de compra ou venda, precisa esperar um tempo maior até que apareça outro investidor com uma ordem compatível. Enquanto isso, os preços de negociação flutuam. 

Lentidão na execução

A segunda causa do slippage é a lentidão na execução da ordem de compra ou venda. Nesse cenário, embora exista uma boa liquidez – isto é, bom volume de negociação do ativo –, a ordem demora para ser executada. 

Essa lentidão pode estar ligada a problemas da Exchange ou até da sua própria conexão de internet. De qualquer forma, novamente, é preciso esperar um tempo mais longo para a execução. E, quanto maior o tempo de espera, maior a probabilidade de os preços flutuarem significativamente.

Quais são as consequências de um slippage?

A consequência mais evidente e imediata do slippage é a perda financeira do investidor. Afinal, sua ordem é executada por um preço menos atrativo do que o esperado. Ou seja, você planeja uma operação envolvendo um determinado valor e, na hora H, quando não é mais possível voltar atrás, essa operação é fechada com um valor diferente. 

Isso nos leva a uma consequência menos evidente, mas igualmente grave. O slippage é um risco para os investidores. Se a percepção sobre esse risco for elevada, os investidores podem assumir um comportamento mais cauteloso. Em outras palavras, quem tem ativos não vai tentar vendê-los e quem não tem, também não vai buscar comprá-los. 

Nesse cenário, as criptomoedas podem sofrer desvalorização, devido à queda da demanda no mercado. Vale a pena lembrar que, como ativos digitais não têm valor intrínseco, seu preço é formado essencialmente pelas relações de oferta e demanda.

Existe alguma consequência positiva do slippage? É possível. Em certas situações, a mudança do preço entre o momento da criação da ordem e o momento da execução pode beneficiar o investidor.

Para entender, vamos retomar o exemplo visto no começo do artigo. 

Você quer vender Bitcoin. Nesse momento, 1 BTC está sendo negociado por R$ 196 mil. Então, você cria uma ordem de venda a mercado para 0,1 BTC pelo preço total de R$ 19,6 mil. Porém, na hora da execução, o preço de 1 BTC subiu para R$ 205 mil. Então, no fechamento da operação, você recebe R$ 20,5 mil – mais do que esperava. 

Para aproveitar a consequência positiva do slippage, é preciso lembrar da regra de ouro: comprar durante momentos de baixa e vender durante momentos de alta. Mesmo assim, tenha em mente que prever com precisão se esses movimentos vão se manter ou vão reverter é uma tarefa difícil. Por isso, sempre há um grau de risco envolvido nas operações.

Como evitar slippage no mercado de criptomoedas?

Conhecendo as causas do slippage, é possível tomar medidas para evitar que esse fenômeno ocorra. Confira abaixo 5 formas práticas de se proteger contra o slippage no mercado de criptomoedas.

Negociar ativos com alta liquidez

Você já sabe que, se um ativo tem baixa liquidez, ele está envolvido em poucas negociações no mercado. Como consequência, o tempo entre a criação da ordem e sua execução tende a ser mais longo. Isso aumenta a probabilidade de ocorrer slippage. 

Portanto, privilegiar a negociação de ativos com alta liquidez é uma maneira simples de encurtar o tempo para a execução da ordem e, assim, evitar slippage. Além disso, esses ativos tendem a ser mais seguros de maneira geral. Por isso, é uma recomendação coerente para todo investidor não-especulativo.

Evitar momentos de alta volatilidade

O mercado de criptomoedas tende a ser mais volátil, ou seja, apresentar flutuações mais bruscas e frequentes de preço, se comparado aos mercados de ativos tradicionais. Mesmo assim, considerando apenas o comportamento do mercado de criptos, podemos notar que há momentos em que ele está mais (ou menos) estável.

Para evitar o slippage, é importante não negociar ativos nos momentos em que esse mercado está menos estável. Afinal, alta volatilidade corresponde a uma variação rápida nos preços. Desta forma, mesmo que o tempo entre a criação e a execução da ordem seja curto, a probabilidade de slippage aumenta. 

Operar com lotes pequenos

Quanto maior for o lote da sua ordem de compra ou venda, mais difícil será encontrar outro investidor com uma ordem compatível. Então, é provável que o tempo para a execução seja maior. Mesmo que a sua ordem seja executada parcialmente, vai demorar mais para chegar à 100%.

Por outro lado, se você operar com lotes pequenos, haverá maiores chances de uma execução rápida das ordens. Em outras palavras, menos tempo para os preços de negociação do ativo no mercado flutuarem. Por esse motivo, é mais interessante realizar diversas ordens com lotes menores do que uma única grande ordem.

Operar com uma conexão adequada

Em alguns casos, sua ordem demora para ser executada porque sua conexão de internet é fraca ou instável. Trata-se de um problema técnico: você verifica os preços do mercado, planeja sua operação, cria a ordem… porém, quando finalmente aperta o botão para enviá-la, a conexão falha. Até que seja resolvido, os preços já mudaram. 

Felizmente, esse é um dos problemas mais fáceis de resolver: sempre opere com uma conexão adequada. Uma dica prática para garantir a qualidade da conexão é fazer um teste de velocidade antes de começar a operar.

Utilizar uma Exchange confiável e segura

Nem todos os problemas técnicos estão relacionados à sua conexão de internet. A Exchange que você utiliza também é responsável por garantir a agilidade da recepção da ordem até sua execução.

Essa é uma das razões pelas quais você deve ser criterioso na escolha da Exchange. Busque opções de boa reputação, que sejam confiáveis e seguras. Além disso, outros fatores para avaliação das Exchanges são a simplicidade de negociação, a acessibilidade das taxas e a amplitude do portfólio.

A Monnos é a Exchange de criptomoedas com maior portfólio do Brasil. Depois de baixar o app e fazer seu cadastro, que leva apenas 5 minutos, você pode fazer seu primeiro depósito e começar a negociar as mais de 80 criptos disponíveis. E novas moedas são acrescentadas a cada quinzena!

Conclusão

Neste artigo, você aprendeu o que é slippage, como ela afeta seus investimentos e como evitá-lo no mercado de criptomoedas. Agora, você está mais equipado para proteger suas operações e garantir os resultados desejados. 

O próximo passo é identificar o momento certo para comprar e vender criptos. Quer saber mais? Então, aproveite para aprender como gerenciar seu portfólio de criptomoedas!

Posts Relacionados

6 RAZÕES PARA EXPERIMENTAR MONNOS

1. VERIFICAÇÃO DE CONTA AUTOMATIZADA Aplicamos de forma automatizada e amigável um modelo de verificação de conta (KYC) que respeita...

Assine nossa newsletter e receba os melhores conteúdos sobre cripto semanalmente!

E-mail cadastrado com sucesso!

Erro ao cadastrar e-mail, tente mais tarde.